Bradvisor Group

Boas práticas de gestão financeira em tempos de crise

É impossível negar que estejamos atravessando um período de grande turbulência econômico financeira, em virtude das consequências da pandemia mundial do COVID-19, o coronavírus.

Neste novo e desafiador cenário econômico, sobreviverão apenas aquelas empresas que conseguirem criar um verdadeiro plano de guerra para enfrentamento da crise, com medidas de austeridade financeira e redução de custos, objetivando manter ou aproximar-se ao máximo do equilíbrio financeiro.

No entanto, o que muitos empresários se perguntam no momento, é o seguinte: “O que fazer para equilibrar as finanças da minha empresa em tempos de crise?”

Buscando meios para ajudar nossos clientes e leitores, elaboramos este artigo com boas práticas de gestão financeira que podem ajudar a sua empresa a sobreviver aos tempos de crise. Não deixe de conferir!

Renegocie dívidas com credores

Conversando com empresários de diferentes setores da economia ou mesmo acompanhando as notícias veiculadas pela mídia, chegaremos a um consenso sobre uma realidade difícil: A receita de grande partes das empresas foi reduzida ou até mesmo zerada!

Sem dúvidas, esta realidade é complexa e desafiadora, mas precisa ser enfrentada.

Nesse sentido, a nossa primeira dica a respeito de boas práticas de gestão financeira em tempos de crise, diz respeito a renegociação de títulos com fornecedores.

Negociar títulos com vencimento futuro deve ser a sua primeira medida visando o equilíbrio financeiro. Com a queda nas receitas, é natural que a capacidade de pagamento das empresas sejam comprometidas.

No entanto, estamos vivendo uma crise mundial e sem precedentes de ordem sanitária, diante deste cenário, muitos dos seus credores estarão abertos a renegociação de títulos.

Portanto, faça um levantamento dos títulos que a sua empresa tem em aberto com fornecedores e procure formas de renegociação dos débitos, para que a sua empresa ganhe tempo e possa ter fluxo de caixa para efetuar o pagamento.

Faça uma análise financeira e reduza custos

No atual cenário econômico, a necessidade de otimizar e reduzir custos fica eminente e é também considerada uma boa prática de gestão financeira para tempos de crise.

Para reduzir custos e otimizar as finanças da sua empresa, realize uma análise criteriosa e um levantamento de todas as receitas e despesas da sua empresa.

Veja qual é a sua capacidade atual de pagamento, priorize as despesas inadiáveis e elimine aquelas que considerar não essenciais para o atual momento.

É natural, que durante períodos de equilíbrio financeiro, assumamos algumas despesas que podem ser cortadas ou reduzidas nos momentos difíceis, é exatamente este tipo de despesa que você deve procurar na sua empresa.

Otimize o seu financeiro e reduza despesas para enfrentar a crise em melhores condições.

Separe as finanças pessoais das empresariais

Separar as finanças pessoais das empresariais é algo primordial para uma eficiente gestão financeira e contábil de qualquer empresa, podemos dizer que está prática de gestão é uma verdadeira regra de negócios.

No entanto, principalmente às empresas de pequeno porte, acabam deixando essa regra de lado.

Se você realmente busca soluções e estratégias para enfrentar a crise, mas ainda não separou as suas finanças das finanças da sua empresa, tome  essa decisão agora!

É muito importante que a empresa possua a sua própria conta corrente, sendo essa conta totalmente desvinculada das receitas dos seus sócios e proprietários. Os recursos disponíveis no caixa da empresa, precisam ser alocados, exclusivamente para o pagamento de suas despesas.

Como sócio ou proprietário de uma empresa, você deve receber mensalmente uma pró-labore, que nada mais é do que uma retirada semelhante ao salário de um funcionário, realizada em nome dos sócios.

Lembre-se, que essa retirada deve ser condizente com a capacidade de pagamento da empresa, ou seja, que não comprometa o seu fluxo de caixa e que ao mesmo tempo atenda às suas necessidades como sócio ou proprietário.

Com a definição de um pró-labore mensal, você recebe em sua conta pessoa física, um valor previamente determinado e inserido no planejamento da empresa.

Desta forma, você separa as suas finanças pessoais das empresariais e consequentemente consegue ter uma melhor visão da saúde financeira dos negócios.

Controle e acompanhe o fluxo de caixa da empresa

Mantenha o controle e um acompanhamento constante do fluxo de caixa da sua empresa, também pode ser considerada uma boa prática de gestão financeira.

O controle de fluxo de caixa deve ser realizado em qualquer cenário econômico e possui o objetivo de registrar as movimentações financeiras da empresa, apresentando o seu saldo atual e permitindo uma previsão de receitas e despesas que ainda acontecerão.

Através de um bom controle de fluxo de caixa, você consegue acompanhar a evolução financeira da sua empresa, frente aos compromissos assumidos e as receitas previstas, antecipando-se a eventos futuros.

Portanto, inicie hoje mesmo o controle de fluxo de caixa na sua empresa e enfrente a crise!

Faça uso de benefícios concedidos pelo Governo

É muito comum que em tempos de crise econômica, os governantes criem auxílios, subvenções e outros benefícios para ajudar as empresas a manter-se em atividade e em equilíbrio financeiro, além de evitar demissões.

No atual cenário econômico, por exemplo, algumas medidas importantes para ajudar a sua empresa já foram anunciadas, veja:

Antecipação de férias individuais: Com a edição da medida provisória 927/2020, fica permitida a antecipação de férias individuais para funcionários que ainda não tenham completado o período aquisitivo de direito a férias.

Além disso, as empresas poderão optar pelo pagamento do abono de férias até o dia 20 de dezembro, em conjunto com a segunda parcela do 13º salário.

 Prorrogação do FGTS: O Governo Federal permitiu também, que as empresas prorrogue por até 3 meses o recolhimento do FGTS, como forma de desonerar a carga tributária sobre a folha de pagamento.

 Redução proporcional de jornadas de trabalho e salários: Através da medida provisória 936/2020 o Governo Federal possibilitou que as empresas reduzam a jornada e o salário de seus funcionários em até 70%, com a complementação da redução salarial através de  recursos públicos.

Essa importante medida, contribui para a redução significativa da folha de pagamento e pode ser tomada através de um acordo por escrito entre empregadores e funcionários.

Suspensão temporária do contrato de trabalho: Outra possibilidade criada recentemente para o enfrentamento deste momento de crise, é a suspensão do contrato de trabalho, onde as empresas transferem para o governo a responsabilidade pelo pagamento da folha de seus funcionários, pelo período de até 2 meses.

 Prorrogação do PIS/COFINS: De acordo com o Governo Federal as empresas poderão prorrogar o pagamento do PIS/COFINS sobre a folha de pagamento por até 90 dias.

Prorrogação do pagamento de tributos federais no Simples Nacional: As empresas enquadradas no Simples Nacional poderão prorrogar ainda, o pagamento dos tributos federais que compõem o regime tributário do Simples Nacional.

 Redução da contribuição para o sistema S: Durante 3 meses, as alíquotas de contribuição para o sistema S, ficam reduzidas em 50%.

Esta medida contribui para a redução do valor da guia de contribuição com a previdência social, também conhecida como GPS.

Crédito para financiamento da folha de pagamento: Através do BNDES, o Governo Federal está oferecendo financiamento com 6 meses de carência e taxa de juros de 3,75% ao ano para o pagamento de até 2 meses de salários em empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões.

Portanto, faça uma análise das medidas apresentadas e veja quais poderão ajudar a sua empresa neste momento delicado.

Busque alternativas para gerar receitas e aumentar o faturamento

Não busque apenas a redução de despesas, procure também algumas formas para que a sua empresa possa gerar receita neste período de crise.

Reinvente os seus negócios, peça ideias a sua equipe e busque alternativas para que suas receitas sofram impactos menores.

Aproveite o cenário atual para investir em alternativas, como o e-commerce, as redes sociais e também os serviços de entrega via delivery. Sem dúvidas, a criatividade também pode ser vista como uma importante ferramenta de gestão em tempos de crise!

Esperamos que com todas essas dicas, tenham ajudado você a planejar e controlar melhor as finanças da sua empresa para assim, ficar um pouco mais tranquilo no enfrentamento do atual cenário econômico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *