Bradvisor Group

Esqueçam os unicórnios. O momento agora é das startups camelos

O mais novo cenário econômico impôs ao mercado, empresas e investidores uma forte mudança de posicionamento e opinião em relação às startups.

Há pouco tempo atrás, era muito comum encontrar investidores interessados nas chamadas startups unicórnio, no entanto, hoje a procura é bem diferente, tudo o que os investidores buscam é a segurança das startups camelo.

As startups camelo ainda são vistas como uma novidade no mercado, você já ouviu falar nelas?

Neste artigo, você terá a oportunidade de descobrir tudo o que você precisa saber sobre as startups camelo, para então entender as suas principais diferenças em relação às startups unicórnios e o que tem levado tantos investidores a buscarem essas empresas no atual cenário econômico.

Startups Unicórnios X Startups Camelos

Como a maioria já sabe, as startups unicórnio são aquelas capazes de expandir rapidamente os seus negócios, ao ponto de ser avaliada em valores superiores a marca de 1 bilhão de dólares.

Há alguns anos atrás, encontrar uma startup do tipo unicórnio era algo muito raro, hoje já existe pelo menos algumas centenas delas ao redor do mundo.

As startups do tipo unicórnio em geral são voltadas para inovação, competitividade e investimentos agressivos, voltados para um crescimento acelerado.

Unicórnios Brasileiros

Aqui mesmo no Brasil temos alguns exemplos recentes de startups do tipo unicórnio, o Nubank e a 99.

O Nubank nasceu em 2013 com o conceito de cartão de crédito sem anuidades ou tarifas, logo depois expandiu seus negócios para o segmento bancário.

Com uma linguagem e formas de comunicação totalmente diferentes dos bancos que existiam até então, o Nubank conquistou principalmente o público mais jovem e antenado às tecnologias.

Mas, como assim o Nubank não cobra tarifas? Segundo o Nubank isso é possível pois eles não possuem agências, o que reduz significativamente seus custos, tornando a empresa sustentável apenas com receitas de produtos como empréstimos e alguns tipos de investimentos.

Outra empresa que cresceu em pouco tempo, transformando-se em mais um unicórnio brasileiro foi a 99, uma plataforma de transporte que liga motoristas particulares a passageiros.

A empresa que foi criada em 2012, tinha por objetivo modernizar e democratizar os meios de transporte, facilitando a locomoção nas grandes cidades. Inicialmente a 99 atuava apenas para taxistas, mas em 2017 a empresa recebeu um aporte de US$100 milhões de um grupo chinês e rapidamente expandiu-se pelo Brasil, oferecendo também serviços de transporte por carro particular.

Após o investimento a 99 cresceu tanto que rapidamente tornou-se uma startup unicórnio.

Excelente, agora já conhecemos algumas startups camelos e sabemos que para receber essa nomenclatura, a startup precisa dar certo e conquistar em pouco tempo um valor de mercado de ao menos U$$ 1 bilhão, mas e as startups camelos?

 

As Startups Camelos

Sim, finalmente chegou o momento de falar das startups camelos, o ponto principal deste artigo.

Recentemente o investidor global Alex Lazarow publicou um artigo na Entrepreneur em que dizia: “Esqueçam os unicórnios. Startups devem ser camelos”.

Sem dúvidas, Lazarow foi muito feliz em sua declaração a respeito das startups, afinal vivemos um cenário adverso, cheio de incertezas e com poucos recursos disponíveis para investimento.

Nesse cenário, encontrar e comprar a ideia de empresas do tipo unicórnio é certamente algo extremamente perigoso.

Em meio a esse cenário turbulento e nebuloso, os investidores começam a buscar alternativas de investimento que o exponham menos a ricos e passam a olhar com bons olhos um tipo de startup que o próprio mercado nomeia de camelo.

Mas, afinal porque camelo?

A resposta é simples: Os camelos são animais conhecidos por suportarem altíssimas temperaturas e condições extremas, enquanto atravessam um árido e seco deserto.

Enquanto viajam pelo deserto, os camelos não encontram nenhum recurso disponível, nem mesmo água, mas em virtude da sua resistência, resiliência e preparação prévia eles conseguem atravessar o momento adverso sem grandes complicações. Para que tenhamos uma ideia, um camelo pode ficar por até 3 semanas sem beber água!

Percebeu a resistência dos camelos? Mas, ainda há uma outra analogia muito importante sobre eles. Os camelos não conseguem se movimentar na mesma velocidade que os unicórnios!

Acho que você já percebeu a diferença entre startups unicórnios e startups camelos, enquanto a primeira está focada na velocidade outra tem como foco a resiliência. Agora, ficou fácil perceber o quanto este momento é mais propício para as startups do tipo camelo, não é mesmo?

Diferentemente das startups unicórnio, as startups camelo são resistentes, bem estruturadas financeiramente e capazes de atravessar momentos difíceis sem receber aportes financeiros.

 

Quais são as principais características das startups camelo?

Já falamos neste artigo que as startups camelo são resistentes e resilientes aos momentos mais difíceis da economia e as oscilações do mercado. Mas, além desta característica, existem algumas outras que são marca registrada neste tipo em startup. Vejamos quais são:

1.Sem subsídios: Diferentemente das startups unicórnio, as startups camelo não subsidiam seus produtos e serviços, elas cobram dos seus clientes o valor real de tudo o que é oferecido.

Já as startups unicórnio costumam assumir certos custos e riscos, além de reduzir sua margem de lucro com o objetivo de expandir sua carteira de clientes de forma acelerada.

2.Gestão de custos: Startups do tipo camelo contam também com uma gestão de custos altamente eficiente e sustentável.

Startups camelo não realizam investimentos demasiadamente elevados, o seu crescimento e os seus custos precisam estar alicerçados em suas receitas.

3.Visão no longo prazo: As startups camelo não estão preocupadas em crescer de forma extremamente acelerada, mas sim em manter um crescimento sustentável no longo prazo.

4.São mais estáveis: Como não se submetem ao risco e a necessidade de crescimento repentino, as startups do tipo camelo costumam ser mais estáveis e seguras.

Por essa característica, as startups do tipo camelo podem demorar mais para oferecer ao investidor o retorno desejado, mas assim, elas são capazes de garantir mais segurança e menor grau de exposição a riscos, certamente algo muito valiosos em um cenário de incertezas como o atual.

Qual a sua opinião considerando o cenário atual, investiria nas startup camelo ou unicórnio?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *